Frete grátis para compras acima de R$250 em todo o Brasil!

(35) 3331-1925

Betaína

Progresso de leitura:

Origem

O suco gástrico no organismo tem uma função importante de defesa e de digestão, ele consegue ser uma barreira para microrganismos e ao mesmo tempo auxilia na quebra dos alimentos para a liberação dos nutrientes, para que os mesmos possam ser absorvidos.
Diante dessas funções, a sua baixa no organismo pode representar alguns problemas, tanto infecções estomacais frequentes, quanto azia e má digestão. Um aliado é a Betaína HCl, que promove a digestão e encontra-se no nosso organismo, contudo sua concentração baixa retorna aos problemas da falta do suco gástrico.
A Betaína HCl, é essencial para o bom funcionamento da digestão e metabolismo dos alimentos, visto que ajuda o estômago a quebrar as gorduras e proteínas, além de auxiliar na absorção de vitamina B12.
Outro ponto relevante da Betaína é a sua função como liotrópico, ajudando a prevenir o acúmulo de gordura no fígado, desintoxica resíduos metabólicos e toxinas, ajudando até na perda de peso.

Mecanismo de Ação

Cloridrato de betaína é uma forma acídica de betaína, uma substância similar à vitamina encontrada em cereais e outros alimentos. No estômago, o ácido hidroclórico converte pepsinogênio em pepsina, uma enzima que divide as proteínas em substâncias menores e mais facilmente absorvidas.

Indicações

  • Desordens do fígado e gastrointestinais;
  • Hipopotassemia e alergias alimentares;
  • Fonte de ácido clorídrico no tratamento da hipocloridria;
  • Também para asma, candidiase e lúpus.

Referências Bibliográficas

. Literatura do fabricante.
. Olthof MR et al. Journal of Nutrition 2003.

Mais Informações: Clique e visualize o Laudo do Fornecedor

Produtos que contém Betaína

29 Comentários

  1. Como é feito o tratamento para alergia alimentar com cloridrato de Betaina?

    Responder
    • Bom dia.
      A Betaina substitui o Omeprazol?

      Responder
      • A betaína e o omeprazol são dois tipos de compostos que podem afetar o sistema digestivo, mas eles funcionam de maneira bastante diferente e não são intercambiáveis no tratamento de condições específicas. Vou explicar as diferenças entre eles:

        Betaína: A betaína é um composto natural encontrado em alimentos como beterraba e espinafre, e também é produzida pelo corpo. Ela é frequentemente usada como um suplemento para auxiliar na digestão. A betaína está envolvida na produção de ácido clorídrico no estômago, que é importante para a digestão adequada dos alimentos. Pode ser usada para tratar a hipocloridria, uma condição em que o estômago produz muito pouco ácido clorídrico. No entanto, a betaína não é usada como substituto direto do omeprazol.

        Omeprazol: O omeprazol é um medicamento classificado como inibidor da bomba de prótons (IBP). Ele é usado para reduzir a produção de ácido gástrico no estômago. O omeprazol é frequentemente prescrito para tratar condições como úlceras gástricas, refluxo gastroesofágico (DRGE) e esofagite. Seu objetivo principal é diminuir a acidez estomacal e aliviar os sintomas associados a essas condições.

        Não é apropriado substituir o omeprazol pela betaína ou vice-versa sem a orientação de um médico. A escolha entre essas opções de tratamento depende do diagnóstico médico, da gravidade da condição e de outros fatores individuais.

        Se você está atualmente usando omeprazol e está considerando alternativas ou complementos, é fundamental discutir isso com um médico. Eles podem avaliar sua situação de saúde, considerar opções de tratamento e determinar a melhor abordagem para suas necessidades. O tratamento de distúrbios gastrointestinais deve ser cuidadosamente monitorado e personalizado de acordo com as características específicas do paciente. Portanto, não substitua ou interrompa o uso de medicamentos sem orientação médica.

        Responder
      • Sou médico e gostaria de saber se a betaina e o cloridato de betaina possuem A mesma função.

        Responder
        • Sim, a betaína e o cloridrato de betaína referem-se à mesma substância. A betaína é um composto químico derivado da beterraba, e o cloridrato de betaína é uma forma salina da betaína. Em termos de função, são essencialmente o mesmo, com a versão de cloridrato sendo a forma mais comum encontrada em suplementos.

          A betaína ou cloridrato de betaína é frequentemente utilizada como suplemento dietético para apoiar a saúde digestiva, especialmente a produção de ácido clorídrico no estômago. Isso pode ajudar na digestão de alimentos e prevenir problemas relacionados à baixa acidez estomacal.

          Os suplementos de betaína/cloridrato de betaína também são utilizados para outros fins, como melhorar o desempenho atlético e apoiar a saúde do fígado, embora a evidência científica para alguns desses usos seja limitada.

          Se você é um médico considerando a prescrição ou recomendação de betaína ou cloridrato de betaína para um paciente específico, é sempre recomendável considerar as condições de saúde individuais do paciente, possíveis interações medicamentosas e orientações específicas para dosagem. Consultar a literatura médica atualizada e manuais de prescrição pode ser útil para garantir a prática clínica baseada em evidências.

          Responder
      • Eu usava omeprazol, prescrito por anos pelos médicos. Fiz endoscopia, deu pangastrite e doença do refluxo. Meu refluxo estava insuportável. Falei com o gastro sobe o Cloridrato de Betaína e a Espinheira Santa. Ele concordou e prescreveu, tirou o omeprazol. Sarei, graças a Deus. Tomo diariamente Espinheira Santa antes das refeições e Cloridrato de Betaína ao finalizar as refeições ou no meio delas. Adeus refluxo!

        Responder
  2. Boa tarde

    Gostaria de saber se esta Biotina ajuda no cres capila e na pele

    Obrigada

    Responder
    • Apesar de não haver estudos conclusivos sobre o efeito da Betaína no crescimento capilar, há evidências de que ela pode ser benéfica para a saúde da pele.

      A Betaína é um aminoácido que ajuda a hidratar a pele e pode ajudar a reduzir a aparência de rugas e linhas finas. Além disso, a Betaína pode ajudar a proteger a pele contra danos causados pelo sol e outros fatores externos.

      No entanto, é importante lembrar que a suplementação com Betaína não deve substituir o tratamento médico prescrito. É sempre recomendável buscar orientação médica antes de iniciar qualquer tratamento ou suplementação, especialmente se houver outras condições de saúde ou uso de medicamentos.

      Espero ter esclarecido suas dúvidas. Se tiver mais perguntas, fique à vontade para perguntar.

      Responder
      • Boa tarde
        Qual a diferença de cloridrato de betaína para betaína

        Responder
        • O cloridrato de betaína e a betaína são duas formas diferentes de um mesmo composto, a trimetilglicina. A diferença entre as duas formas está na sua composição química e nas suas propriedades.

          O cloridrato de betaína é uma forma sintética da trimetilglicina, que é produzida pela reação da betaína com o ácido clorídrico. O cloridrato de betaína é frequentemente utilizado como suplemento alimentar para ajudar na digestão e absorção de nutrientes, e também pode ser utilizado para reduzir a produção de ácido no estômago em pessoas com refluxo gastroesofágico.

          Já a betaína é um composto naturalmente encontrado em alguns alimentos, como a beterraba, e também pode ser encontrada na forma de suplemento alimentar. A betaína tem propriedades hidratantes e pode ajudar a reduzir a aparência de rugas e linhas finas na pele.

          Em resumo, tanto o cloridrato de betaína quanto a betaína têm propriedades benéficas para a saúde, mas são utilizados para diferentes finalidades e podem ter diferentes formas de administração. É importante seguir as recomendações de um profissional de saúde antes de utilizar qualquer suplemento ou medicamento.

          Responder
          • Tenho sempre uma má sensação no meu estômago. Resolvo com Betânia.? Obrigado

          • Olá, Maria! Se você está frequentemente com uma má sensação no estômago, é importante investigar a causa subjacente dessa condição. A betaína é um suplemento alimentar que pode ajudar na digestão e absorção de nutrientes, mas não é adequado para todos os tipos de desconforto estomacal.

            Recomendo que você consulte um médico ou gastroenterologista para uma avaliação completa do seu problema no estômago. Eles poderão realizar exames e identificar a causa específica do seu desconforto, para que você possa receber o tratamento adequado.

            Enquanto aguarda a consulta médica, é sempre importante adotar hábitos alimentares saudáveis, evitar alimentos que possam irritar o estômago (como alimentos picantes, gordurosos ou ácidos) e controlar o estresse, que também pode afetar a saúde digestiva.

            Lembre-se de que somente um profissional de saúde pode fornecer orientações específicas e personalizadas para o seu caso. Espero que você encontre alívio para seu desconforto estomacal em breve. Cuide-se!

          • Quantos meses devo tomar Betanína hcl? Existem algumas contra indicações se tomado durante alguns meses consecutivos.

          • A betaína HCl (cloridrato de betaína) é frequentemente usada como um suplemento para auxiliar na digestão. No entanto, é importante abordar a duração do uso e possíveis contraindicações. Aqui estão algumas considerações:

            Duração do Uso: A duração do uso da betaína HCl pode variar de pessoa para pessoa, dependendo das necessidades individuais de saúde digestiva. Algumas pessoas usam a betaína HCl por um curto período para tratar sintomas específicos, enquanto outras podem usá-la a longo prazo. A determinação da duração ideal deve ser feita em consulta com um profissional de saúde.

            Indicações para Uso Prolongado: Se você está usando betaína HCl para lidar com problemas específicos de digestão, como baixa acidez estomacal, pode ser apropriado continuar o uso sob a orientação de um profissional de saúde. No entanto, a automedicação a longo prazo sem supervisão pode não ser aconselhável.

            Contraindicações: Não há contraindicações generalizadas para o uso da betaína HCl, mas é importante considerar alguns pontos. Pessoas com úlceras estomacais ativas ou outros problemas gastrointestinais graves devem evitar o uso sem orientação médica. Além disso, indivíduos com hipersensibilidade à betaína HCl devem evitá-la.

            Monitoramento Médico: Se você estiver considerando usar betaína HCl por um período prolongado, é altamente recomendável discutir isso com um profissional de saúde. Eles podem avaliar sua saúde digestiva, fornecer orientações sobre a duração e a dosagem do suplemento e monitorar qualquer efeito colateral potencial.

            Possíveis Efeitos Colaterais: Em alguns casos, o uso prolongado de betaína HCl pode levar a efeitos colaterais, como irritação gastrointestinal. Se você notar quaisquer sintomas incomuns durante o uso, informe imediatamente seu profissional de saúde.

            Lembre-se sempre de que a autoadministração de suplementos por períodos prolongados sem supervisão médica pode ter riscos. Cada pessoa é única em termos de saúde e necessidades, e um profissional de saúde pode oferecer a orientação mais precisa e personalizada.

        • Cloridrato de betaína x hpylori, o cloridrato tem eficácia no combate da bactéria?

          Responder
          • Existem evidências limitadas sugerindo que o cloridrato de betaína pode ter algum efeito inibitório sobre o crescimento da bactéria Helicobacter pylori (H. pylori) em estudos in vitro. No entanto, ainda são necessárias mais pesquisas para confirmar a eficácia do cloridrato de betaína no combate ao H. pylori em humanos.

            É importante ressaltar que o tratamento eficaz para a infecção por H. pylori geralmente envolve a combinação de antibióticos, supressores de ácido estomacal e possivelmente outros medicamentos prescritos por um profissional de saúde. Portanto, se você suspeitar ou tiver sido diagnosticado com infecção por H. pylori, é fundamental buscar orientação médica adequada para um tratamento apropriado.

            Não é recomendado confiar apenas no cloridrato de betaína para o tratamento da infecção por H. pylori sem a supervisão de um profissional de saúde. Sempre consulte seu médico para obter um diagnóstico correto e um plano de tratamento adequado para essa condição.

        • Bom dia.
          Qual a dIferença de Cloridrato de betaina para betaína?

          Responder
          • Bom dia! O cloridrato de betaína é uma forma de betaína que é combinada com ácido clorídrico para formar um sal. Essa forma de betaína é frequentemente utilizada como suplemento alimentar para auxiliar na digestão e absorção de nutrientes.

            Já a betaína, por si só, é um composto naturalmente presente em alguns alimentos, como a beterraba. Ela também pode ser encontrada na forma de suplemento alimentar e é conhecida por suas propriedades hidratantes para a pele e por sua capacidade de ajudar a reduzir rugas e linhas finas.

            Em resumo, a principal diferença entre o cloridrato de betaína e a betaína está na forma química e na origem. O cloridrato de betaína é uma forma sintética da betaína, enquanto a betaína é um composto naturalmente encontrado em alimentos.

            Espero que esta resposta tenha esclarecido sua dúvida. Se tiver mais perguntas, fique à vontade para perguntar. Obrigado!

          • A betaína qual a função dela no hormônio,e qual hormônio que ela sje.

          • A betaína é um composto químico que desempenha várias funções no organismo, mas não atua diretamente como um hormônio ou influencia diretamente a produção de hormônios. Em vez disso, a betaína está principalmente envolvida em processos metabólicos e de saúde celular. Aqui estão algumas das funções e usos mais comuns da betaína:

            Metabolismo da Homocisteína: A função mais conhecida da betaína está relacionada ao metabolismo da homocisteína. A homocisteína é um aminoácido que, em níveis elevados no sangue, está associada a um maior risco de doenças cardiovasculares. A betaína ajuda a converter a homocisteína em outros aminoácidos, como a metionina, que é essencial para diversas funções no corpo.

            Função Hepática: A betaína também pode apoiar a função do fígado, ajudando na quebra de gorduras e na regulação da produção de bile.

            Saúde Muscular: A betaína pode desempenhar um papel na saúde muscular, auxiliando na produção de creatina, um composto importante para a função muscular.

            Digestão: Além disso, a betaína também é usada ocasionalmente em suplementos digestivos, pois pode ajudar a melhorar a digestão, auxiliando na quebra de proteínas e gorduras.

            É importante notar que a betaína não atua como um hormônio e não tem uma função direta na regulação hormonal. Os hormônios são substâncias químicas específicas produzidas por glândulas endócrinas que desempenham papéis importantes na regulação de várias funções corporais, como o crescimento, o metabolismo e a reprodução.

            Portanto, a betaína é mais conhecida por seu papel no metabolismo, na saúde do coração e em outras funções do corpo, mas não age diretamente sobre a produção ou a regulação de hormônios. Se você estiver interessado em como a betaína pode afetar a saúde e o equilíbrio hormonal, é recomendável discutir isso com um médico ou um nutricionista, que pode fornecer orientações específicas com base em sua situação de saúde individual.

  3. Queria saber se qyem tem diabetes tipo 2 pode tomar,faço uso de glufage 500 1 vez ao dia,mais minha digestão é ruim e sinto estufamento e muuto gases

    Responder
    • A betaína é um suplemento alimentar que tem sido utilizado para auxiliar na digestão e absorção de nutrientes, e pode ajudar a reduzir a produção de gases intestinais. No entanto, é sempre importante buscar orientação médica antes de iniciar qualquer suplementação, especialmente se houver outras condições de saúde ou uso de medicamentos.

      No caso de diabetes tipo 2, é importante que o uso da betaína seja feito sob orientação médica, uma vez que ela pode afetar os níveis de glicemia no sangue. Além disso, a betaína pode interagir com outros medicamentos, incluindo medicamentos para diabetes.

      Portanto, é recomendável consultar um médico ou nutricionista antes de iniciar o uso de suplementos alimentares, como a betaína. Eles poderão avaliar seu histórico de saúde e seus medicamentos atuais, e orientar sobre as dosagens e possíveis efeitos colaterais.

      Responder
  4. Bom dia.
    Tenho alergia a aas, é recomendado tomar cloridrato de betaína?
    ObrIgada

    Responder
    • Bom dia! Se você possui alergia ao AAS (ácido acetilsalicílico), é recomendado ter cautela ao tomar cloridrato de betaína ou qualquer outro suplemento ou medicamento. Embora a betaína não esteja diretamente relacionada à alergia ao AAS, é importante considerar a possibilidade de reações cruzadas ou interações medicamentosas.

      Para garantir sua segurança, recomendo que você consulte um médico ou alergista antes de iniciar qualquer suplementação com cloridrato de betaína. Eles poderão avaliar sua condição de saúde, histórico de alergias e medicamentos atuais, e fornecer orientações personalizadas.

      A autoadministração de suplementos sem orientação profissional pode representar riscos à saúde, especialmente para pessoas com alergias conhecidas. É sempre importante buscar o aconselhamento médico para garantir a segurança e eficácia do uso de qualquer substância.

      Espero ter esclarecido sua dúvida. Se tiver mais perguntas, estou à disposição para ajudar. Obrigado!

      Responder
  5. Agradecemos Sua resposta sao sinceras e cautelosas , diverticulite é inimiga de gorduras e tudo que dificulta digestao, gosto de buxada so se comer mais de 100g do pirao e miudos , tenho crise , betaniana e buscopan alivia , porem nao valhe apena, bom evitar .
    Obrigado Deus abençoe

    Responder
  6. tem que tomar por quanto tempo o cloridrato de betaina? visto que organismo não esta produzindo o acido cloridrico?

    Responder
    • A betaína, na forma de cloridrato de betaína, é frequentemente usada para auxiliar na digestão, principalmente quando se suspeita de baixa produção de ácido clorídrico no estômago. No entanto, a duração do uso de suplementos de cloridrato de betaína pode variar dependendo da situação de cada pessoa e das recomendações de um profissional de saúde.

      Aqui estão alguns pontos a considerar:

      Consulte um Profissional de Saúde: Se você suspeita que seu organismo não está produzindo ácido clorídrico suficiente, é fundamental consultar um médico ou um gastroenterologista. Esses profissionais podem realizar exames e avaliações para confirmar o diagnóstico e determinar a melhor abordagem de tratamento, incluindo o uso de suplementos de cloridrato de betaína.

      Duração do Uso: A duração do uso de cloridrato de betaína pode variar de pessoa para pessoa, dependendo da gravidade do problema e da resposta ao tratamento. Em alguns casos, o suplemento pode ser usado apenas por um curto período, enquanto em outros, pode ser necessário um uso a longo prazo.

      Monitoramento Médico: É importante que o uso de cloridrato de betaína seja supervisionado por um profissional de saúde. Eles podem ajustar a dosagem conforme necessário e acompanhar sua progressão.

      Estilo de Vida e Dieta: Além dos suplementos, o médico pode recomendar mudanças na dieta e no estilo de vida para abordar a questão da baixa produção de ácido clorídrico. Isso pode incluir orientações sobre a escolha dos alimentos e hábitos alimentares.

      Acompanhamento Regular: Se você estiver usando cloridrato de betaína a longo prazo, é importante fazer exames de acompanhamento regularmente para avaliar se a condição está melhorando e se as dosagens ainda são apropriadas.

      Lembre-se de que a automedicação não é recomendada, especialmente quando se trata de suplementos que afetam o sistema digestivo. Sempre busque orientação médica para determinar a duração e a dosagem adequadas do cloridrato de betaína com base em sua situação de saúde específica.

      Responder
      • Boa tarde tudo bem eu tenho esofagite refluxo DRGE e tenho também disfagia no esôfago e mucosa inflamada será que eu posso tomar cloridrato de Betaína ? Aguardo sua resposta desde já eu agradeço

        Responder
        • Boa tarde! Se você tem esofagite, refluxo gastroesofágico (DRGE), disfagia e mucosa inflamada, é fundamental abordar a utilização de qualquer suplemento, incluindo o cloridrato de betaína, com muita cautela e sob orientação médica. A betaína é frequentemente utilizada para apoiar a produção de ácido no estômago, mas em condições como esofagite e DRGE, o aumento da acidez pode piorar os sintomas.

          Aqui estão algumas considerações importantes:

          Consulte seu Médico: Antes de tomar qualquer suplemento, especialmente se você tiver condições gastrointestinais como esofagite e DRGE, é crucial discutir isso com o seu médico. Eles poderão avaliar seu quadro clínico específico e fornecer orientações personalizadas.

          Possível Agravamento: O aumento da acidez no estômago, que é o efeito da betaína, pode agravar os sintomas de refluxo e esofagite. Portanto, a betaína pode não ser adequada para todos os casos.

          Alternativas e Abordagens Holísticas: Se a sua intenção é aliviar os sintomas associados à esofagite e DRGE, existem outras abordagens que podem ser mais apropriadas, como modificações na dieta, mudanças no estilo de vida, e medicamentos prescritos pelos médicos.

          Monitoramento Regular: Caso seu médico recomende o uso de cloridrato de betaína, é essencial um monitoramento regular para avaliar a resposta e ajustar a dosagem conforme necessário.

          Interações Medicamentosas: Informe seu médico sobre todos os medicamentos e suplementos que você está tomando, pois pode haver interações potenciais que precisam ser consideradas.

          Lembre-se sempre de que a saúde gastrointestinal é complexa, e o tratamento deve ser adaptado às condições individuais de cada pessoa. Não tome nenhum suplemento, especialmente aqueles que afetam a acidez estomacal, sem a orientação e supervisão adequadas de um profissional de saúde.

          Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Próximo Artigo

Alcachofra

Alcachofra

A alcachofra mede até dois metros de altura, tem um caule forte e suas grandes folhas têm
lóbulos e são cinzas esverdeadas.

Vitamina B6 – Piridoxina

A piridoxina é utilizada nos tratamentos e na prevenção dos estados de carência da
vitamina no organismo, no tratamento de certos distúrbios metabólicos, na
depressão e outros sintomas associados a STPM

Tribulus Terrestris

É uma planta herbácea rasteira, pertencente á família das Zigofiláceas, caracterizada por
apresentar abundante quantidade de espinhos e frutos

0
    0
    Produtos Escolhidos
    Seu carrinho está vazio.