Frete grátis para compras acima de R$250 em todo o Brasil!

(35) 3331-1925

Progresso de leitura:

Origem

Crisina pertence à classe flavona de bioflavonóides. É encontrada naturalmente em várias espécies de plantas, incluindo espécies do gênero Pelargonium, Passiflora e da família Pinaceae. A Crisina é obtida principalmente da planta Passiflora coerulea, sendo comercializada como suplemento nutricional.

Mecanismo de Ação

A Crisina apresenta ação inibidora da aromatase. Ela também parece ter atividade fitoestrogênica, antioxidante e ansiolítica. Considerada uma “isoflavona anabólica”, pelo seu efeito antiestrógeno, aumenta a produção de testosterona impedindo a conversão em estrogênio. Em estudos controlados descobriu-se que a Crisina é similar em potência e efetividade a um inibidor da aromatase utilizado clinicamente para o tratamento de pacientes com carcinona estrogêniodependente. Além disso, tem efeito ansiolitico similar ao do Diazepam, sem entretanto causar sedação e relaxamento muscular. Os efeitos inibidores da aromatase promovidos pela Crisina, tornaram-na popular entre alguns fisioculturistas e atletas que utilizam andrógenos como anabolizantes. A Crisina reduziria os efeitos adversos estrogênicos resultante da administraçào de testosterona e esteróide relacionados. De fato este efeito foi demonstrado in vitro, entretanto não existe nenhum estudo comprovando que o mesmo ocorra in vivo.

Indicações

  • Agente ansiolítico;
  • Terapia de controle de retirada de morfina;
  • Quimioprotetor natural;
  • Fitoestrogênio em andropausa;
  • Antioxidante;
  • Produto de escolha em associação a anabolizantes (aumenta produção de testosterona).

Cuidados

A Crisina é contra indicada para pacientes com câncer de próstata ou em pacientes hipersensíveis a crisina ou a algum componente da formulação.

Referências Bibliográficas

1. Capasso A, Piacente S, Pizza C, Sorrentino L. Flavonoids reduce morphine withdrawal in vitro. J Pharm Pharmacol. 1998; 50:561-564.
2. 2.Galijatovic A, Otake Y, Walle UK, Walle T. Extensive metabolism of the flavonoid chrysin by human Caco-2 and Hep G2 cells. Xenobiotica. 1999; 29:1241-1256.
3. Jeong HJ, Shin YG, Kim IH, Pezzuto JM. Inhibition of aromatase activity by flavonoids. Arch Pharm Res. 1999; 22:309-312.
4. Kellis JT Jr, Vickery LE. Inhibition of human estrogen synthetase (aromatase) by flavones. Science. 1984; 225:1032-1034.
5. Kuiper GG, Lemmen JG, Carlsson B, et al. Interaction of estrogenic chemicals and phytoestrogens with estrogen receptor beta. Endocrinology. 1998; 139:42564263.
6. Nagao A, Seki M, Kobayashi H. Inhibition of xanthine oxidase by flavonoids. Biosci Biotechnol Biochem. 1999; 63:1787-1790.
7. Paladini AC, Marder M, Viola H, et al. Flavonoids and the central nervous system: from forgotten factors to potent anxiolytic compounds. J Pharm Pharmacol. 1999; 51:519-526.
8. Salgueriro JB, Ardenghi P, Dias M, et al. Anxiolytic natural and synthetic flavonoid ligands of the central benzodiazepine receptor have no effect on memory tasks in rats. Pharmacol Biochem Behav. 1997; 58:887-891.
9. Walle UK, Galijatovic A, Walle T. Transport of the flavonoid chrysin and its conjugated metabolites by the human intestinal cell line Caco-2. Biochem Pharmacol. 1999; 58:431-438.
10. Campbell DR, Kurzer MS. Flavinoid inhibition of aromatase enzyme activity in human preadipocytes. J Steroid Biochem Mol Biol 1993;46:381-388.
11. Wolfman C, Viola H, Paladini A, et al. Possible anxiolytie effects of crisina, a central benzodiazepine receptor ligand isolated from Passiflora coerulea. Pharmacol Biochem Behaul 1944;47:1-4.

Mais Informações: Clique e visualize o Laudo do Fornecedor

Produtos que contém Crisina

5 Comentários

  1. Quem faz reposição hormonal pode tomar crisina
    Faço reposição hormonal com estrádiol não tenho utero
    Me recomedaram tomar crisina de 500mg

    Responder
    • A crisina é um flavonoide natural encontrado em algumas plantas, como o maracujá. É frequentemente promovida como um suplemento para a saúde hormonal e para equilibrar os níveis de testosterona em homens.

      Se você está fazendo reposição hormonal com estradiol, é importante ter cautela ao tomar qualquer suplemento, incluindo a crisina. A crisina pode interagir com medicamentos hormonais e afetar os níveis de hormônios no corpo.

      É altamente recomendado que você converse com o seu médico antes de tomar qualquer suplemento, incluindo a crisina, especialmente se você estiver em reposição hormonal. Seu médico pode avaliar suas necessidades de saúde específicas, verificar possíveis interações medicamentosas e orientá-lo sobre a segurança e adequação do uso da crisina no seu caso.

      Lembrando sempre que a suplementação por conta própria, sem orientação médica, pode ser perigosa e não é recomendada. Consultar um profissional de saúde é essencial para garantir o uso adequado de qualquer suplemento e para evitar possíveis complicações.

      Responder
  2. Excelente

    Responder
  3. crisina é um hormonio?

    Responder
    • A crisina não é um hormônio. Na verdade, a crisina é um flavonoide encontrado em várias plantas, incluindo a Passiflora coerulea (maracujá-azul) e algumas espécies de flores de crisântemo. Ela é conhecida por suas propriedades antioxidantes e tem sido estudada por seus potenciais benefícios à saúde.

      A crisina tem sido alvo de atenção devido às suas supostas propriedades de inibição da enzima aromatase, que está envolvida na conversão de androgênios (hormônios sexuais masculinos) em estrogênios (hormônios sexuais femininos). Por esse motivo, algumas pessoas acreditam que a crisina poderia ter efeitos relacionados aos níveis hormonais.

      No entanto, é importante ressaltar que os efeitos da crisina nesse aspecto ainda são objeto de pesquisa e debate. Além disso, a crisina não é considerada um hormônio em si, mas sim um composto natural que pode interagir com certas vias metabólicas do corpo.

      Como sempre, antes de começar a tomar qualquer suplemento ou substância natural, é fundamental consultar um profissional de saúde. Eles poderão fornecer orientações adequadas com base na sua situação individual e nas evidências científicas disponíveis.

      Espero que isso esclareça suas dúvidas. Se você tiver mais perguntas, sinta-se à vontade para perguntar.

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Próximo Artigo

Cavalinha

É uma pteridófita mais próxima às samambaias do que às plantas que produzem flor. É uma planta perene, possui caules ôcos e pontiagudos e folhas escamosas.

Greenselect Phytosome®

Greenselect Phytosome®

É um fitoativopatenteado a base de catequinas, obtidocom tecnologia Phytosome®, enriquecidocom altas concentrações de galato deepigalocatequina…

Morosil

Um extrato seco obtido a partir do suco dasLaranjas Vermelhas Moro – cultivadas no mediterrâneo, exclusivamente na área em torno dovulcão Etna, na Sicília.

0
    0
    Produtos Escolhidos
    Seu carrinho está vazio.